ONU realiza vistoria de aeronaves da FAB para Missões de Paz

ONU realiza vistoria de aeronaves da FAB para uso em missões de paz



Em viagem ao Brasil para avaliar o uso de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) em missões de paz, uma comitiva da ONU conheceu na segunda e na terça-feira esquadrões aéreos de Manaus e Porto Velho. Centros da Aeronáutica abrigam os cinco aviões que o governo brasileiro se comprometeu a disponibilizar para operações da organização internacional.

Na segunda-feira (24), especialistas do Sistema de Capacidades de Prontidão de Manutenção da Paz da ONU (UNPCRS) estiveram na capital amazonense para inspecionar o C-105 Amazonas, avião capaz de realizar missões de transporte tático e logístico, incluindo lançamento de paraquedistas, evacuação médica e entrega de cargas variadas, como vacinas, alimentos e água potável.


Durante a visita, a FAB enfatizou que o modelo é versátil, podendo ser utilizado em operações de busca e salvamento. Aeronave também funciona bem para missões em áreas de difícil acesso ou que não possuem pista de pouso. Oficiais do UNPCRS foram acompanhados por representantes do Ministério da Defesa, do Centro Conjunto de Operações de Paz no Brasil (CCOPAB), do Comando de Preparo (COMPREP) e do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).


Além do C-105 Amazonas, o Estado brasileiro colocou à disposição da ONU dois H-60L Black Hawk e dois A-29 Super Tucano. O UNPCRS planeja analisar até quarta-feira (26) as condições de uso e o histórico de missões das aeronaves.

Processo demorado

Atualmente, o Brasil é um voluntário de nível 1 no sistema do UNPCRS. Esta primeira etapa começa quando um Estado-membro decide se candidatar à participação em missões de paz, oferecendo seus meios aéreos.

Com a vistoria presencial dos especialistas da ONU, o governo espera ser elevado ao nível 3 — quando os pré-requisitos para a utilização das aeronaves já foram verificados e tem início o planejamento das operações. A última etapa prevê que efetivos e aviões fiquem de prontidão para emprego em no máximo 90 dias.

O Brasil também tem voz no processo e pode avaliar a situação de cada país para onde as aeronaves serão enviadas. Doze nações em situação de conflito fazem parte da lista da ONU, como Chipre, Líbano, República Centro-Africana e República Democrática do Congo. Por questões logísticas e de risco, quatro desses Estados — como Sudão do Sul e Mali — tiveram baixa aceitação depois de avaliação minuciosa do Ministério das Relações Exteriores e da pasta da Defesa.


O major Dailo Gonçalves de Aquino Júnior, do EMAER, explica que existe um processo com inúmeras etapas, e a previsão é de que as aeronaves da FAB, caso sejam aprovadas, possam ser empregadas no segundo semestre de 2018. Segundo ele, depois da visita e do sinal verde, o próximo passo é uma consulta informal da ONU ao Itamaraty sobre o interesse do Brasil em empregar seus meios aéreos em determinada missão.

A partir daí, são feitas reuniões entre MRE, MD e FAB e, caso seja de interesse para os organismos participar da missão indicada pela ONU, os custos são enviados ao Ministério do Planejamento e ao Congresso Nacional para verificação da disponibilidade de recursos financeiros.

“Com o orçamento pré-aprovado, a ONU é informada da resposta positiva do Brasil e é, então, disparado o processo formal com documentação, que irá seguir o mesmo trâmite, porém com votação no Congresso. Numa previsão otimista e célere, o emprego deve acontecer no segundo semestre de 2018”, explica.

Fonte: ONU - Brasil
ONU realiza vistoria de aeronaves da FAB para Missões de Paz ONU realiza vistoria de aeronaves da FAB para Missões de Paz Reviewed by AJ Mesquita on 17:38:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Facebook

Tecnologia do Blogger.