Escola Naval forma novos Guardas-Marinha

Escola Naval forma novos Guardas-Marinha no Rio de Janeiro



 O ministro da Defesa, Raul Jungmann, participou neste sábado (10), da cerimônia de formatura de 196 Guardas-marinha, na Escola Naval, na capital fluminense. Em discurso, Jungmann destacou a importância do evento num dos mais antigos estabelecimentos de ensino do país.

“É com muita satisfação que, neste dia festivo, compareço à histórica Ilha de Villegagnon para presenciar o vosso êxito. Trilha iniciada em 2013, marcada por intenso período de formação acadêmica e militar, sacrifícios pessoais e desenvolvimento de atributos e valores indispensáveis aos homens do mar”, afirmou.

O ministro desejou que os formandos “continuem guiados por este espírito e que jamais se esqueçam do valor da amizade de seus companheiros na lida com as fainas diárias e no enfrentamento dos mares mais bravios”.

Ao mesmo tempo, Jungmann felicitou os familiares dos novos guardas-marinha que ocuparam as dependências da Escola da Marinha. “De forma especial e afetuosa, felicito mães, pais, familiares e amigos dos formandos que, presentes nesta cerimônia, emprestam especial brilho a esta conquista profissional, enaltecendo o suporte familiar que receberam para se dedicar, com abnegação, ao intenso processo de formação acadêmico e militar”, contou.

Desde 1782, a Escola Naval, o mais antigo estabelecimento de ensino superior do país, vem cumprindo, com grandeza, sua nobre missão de formar oficiais para os postos iniciais das carreiras dos Corpos da Armada, de Fuzileiros Navais e de Intendentes, calçados em uma forte base ética e moral.


“Tenho a plena convicção de que os homens do mar, aqui forjados em sólidas bases de valores morais e éticos, retribuirão à sociedade, servindo à Pátria com desprendimento”, afirmou.

Durante esses anos de formação que se encerram no dia de hoje,  segundo o ministro, foram também forjadas as bases de união, amizade e companheirismo que lhes dão a certeza de estarem, agora e até o fim de suas carreiras, ombreados pelos irmãos que os farão se levantarem, se porventura caírem.

Da turma Almirante Carvalhal integravam alunos de nações amigas: Angola, Namíbia, Venezuela, Moçambique e Senegal. “Ao confiar a formação de seus jovens oficiais ao Brasil, esses países, além, de estreitarem os históricos laços de amizade e cooperação, reforçam o desejo de trabalhar em prol da paz e da segurança coletiva nos mares”, destacou.

Atlântico Sul

No discurso, Jungmann lembrou que “parte de nosso entorno estratégico imediato, o Atlântico Sul é espaço vital para o Brasil: suas águas são santuário de biodiversidade, reserva de recursos minerais e veículo de 95% de nosso comércio internacional”.

E prosseguiu: “É também no Atlântico Sul que será definida a última fronteira brasileira, que estamos, atualmente, negociando junto à Comissão de Limites da ONU, com fundamental papel da Marinha do Brasil.”

Ele lembrou que fortaleceu, ”em nossa gestão”, a cooperação e a interlocução dos países sul-atlânticos por meio da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, a ZOPACAS, foro prioritário do ponto de vista da política externa e da política de defesa.

“Nosso país tem vocação para ser uma potência marítima, não apenas por nossas características geográficas e pelo nosso extenso e rico litoral, mas também pela excelência de nossa Marinha”, contou.

O ministro recordou a viagem ao Líbano, no mês passado, onde celebrou os cinco anos do comando brasileiro da Força-Tarefa Marítima da UNIFIL, mantido com considerável esforço logístico e com valioso reconhecimento e confiança da comunidade internacional”

Saiba mais
AFA forma novos Oficiais da FAB

AMAN realiza cerimônia de declaração dos novos Aspirantes

“Posso assegurar-lhes que a instituição a que pertencem tem avançado permanentemente e que o seu futuro é alvissareiro, pois a Marinha do Brasil está conduzindo projetos estratégicos de grande relevância para a nação. Isso ocorre em perfeita harmonia com os anseios da sociedade, por meio de uma contribuição decisiva e necessária para o desenvolvimento de nossa Base Industrial de Defesa e para o avanço tecnológico e científico autônomo”, narrou.

O ministro lembrou que “a economia brasileira passa por um período de ajuste, que também tem afetado, momentaneamente, os projetos das Forças Armadas, mas estou confiante na nossa capacidade de superar esses contratempos”.

“Mesmo com essas dificuldades, as demonstrações de empenho e criatividade da Marinha muito me impressionam, em especial na condução do Programa Nuclear, e na busca por alternativas para a recuperação da capacidade operacional plena de nossa Esquadra”, disse.

Presidente Temer

Na cerimônia foi feita leitura de mensagem do presidente Michel Temer: “É com especial satisfação que me dirijo aos formandos da Turma Almirante Carvalhal. Transmito a cada um meus cumprimentos por haverem chegado até aqui. Cumprimentos que estendo às famílias, co-partícipes da conquista que agora comemoramos.”

E continuou: “O mar é crucial para o desenvolvimento social e econômico do Brasil. Constitui imensa fonte de riquezas naturais – descobertas e ainda por descobrir, exploradas e ainda por explorar. Constitui, também, espaço por onde realizamos a quase totalidade de nossas trocas comerciais. Nosso vasto litoral atlântico garante-nos lugar estratégico no Atlântico Sul.”

Temer lembrou que “a extensa malha hidroviária do Brasil, a seu turno, é o meio de vida de milhões de ribeirinhos. É a base principal de nossa matriz energética. É importante caminho de escoamento de alimentos. É, muitas vezes, a única via de acesso a comunidades instaladas nos rincões do País”.

“Todo esse é patrimônio que, sob a égide do Ministério da Defesa, a Força Naval tem o dever constitucional de proteger – em nome dos brasileiros de hoje e dos de amanhã. Daí a grande responsabilidade que os novos Oficiais têm diante de si. Responsabilidade à qual nossos formandos, não tenho dúvida, saberão corresponder, como o têm feito gerações de homens e mulheres que, ao longo da História, vêm honrando os quadros da Marinha do Brasil.”


E prosseguiu: ”Dentro em breve, os Guardas-Marinha da Turma Almirante Carvalhal estarão patrulhando a imensa “Amazônia Azul”, prestando assistência médica e social a populações ribeirinhas, zelando pela segurança da navegação e pela salvaguarda da vida humana no mar. Estarão, igualmente, ostentando nosso Pavilhão em missões de Paz no exterior, como atualmente ocorre no Haiti e no Líbano.

“Convicto de que estão prontos para os desafios à frente, desejo a todos continuado êxito em suas carreiras. O Brasil precisa de uma Marinha sempre forte, e a força maior de sua Marinha vem dos profissionais que a integram”, concluiu.

Homenagens

Na formatura foram homenageados os melhores alunos da turma. Além do ministro Jungmann, participaram da solenidade o comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), almirante Ademir Sobrinho, além de autoridades militares e civis.

Fonte: Ministério da Defesa
Escola Naval forma novos Guardas-Marinha Escola Naval forma novos Guardas-Marinha Reviewed by AJ Mesquita on 16:31:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Facebook

Tecnologia do Blogger.