AMAN realiza cerimônia de declaração dos novos Aspirantes

Academia Militar das Agulhas Negras realiza cerimônia de declaração dos novos Aspirantes


 Resende (RJ) – No dia 3 de dezembro, aconteceu o evento mais importante do ano letivo da Academia Militar das Agulhas Negras: a cerimônia de declaração dos novos Aspirantes a Oficial do Exército Brasileiro.

Os 428 Cadetes, das Armas, Quadro e Serviço, sendo quatro de Nações Amigas, participaram de duas cerimônias distintas: no começo da manhã, restituíram o Espadim, réplica reduzida do Sabre de Caxias e símbolo da honra militar, que o Cadete impunha durante seus anos de formação; em seguida, receberam a espada de oficial, que carregarão durante toda a carreira na Força.

O estandarte do Corpo de Cadetes, idealizado pelo Marechal José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, foi passado para o Cadete mais distinto do 3º ano. O primeiro colocado geral da turma, Aspirante de Infantaria Romulo Morais Lima, recebeu a espada das mãos do Ministro da Defesa, Raul Jungmann, e a medalha das mãos do Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas. Após, os Aspirantes retiraram-se do Pátio Tenente Moura, cantando a tradicional canção "Adeus AMAN", adaptação da música "Valsa da Despedida", de 1941.


Além do Ministro da Defesa e do Comandante do Exército, prestigiaram a solenidade o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, diversas autoridades civis e Militares, familiares e amigos dos novos Aspirantes.

CIAAR forma Novos Oficiais da FAB

Mensagem de Despedida de um Aspirante

O choro é de alegria. O soluço, de emoção. Foram cinco anos da minha juventude, dos quais eu abri mão para poder fazer aquilo que sempre sonhei. Para fazer aquilo que nasci para fazer. Tudo isso porque era o que eu sempre quis. Abri mão do conforto da minha casa, da companhia daqueles que mais amo e entreguei minha juventude. Não tive festas durante a semana com os amigos. Não tive finais de semana em família. Não tive 10 minutos a mais na cama. Tudo isso para poder ter uma profissão que a maioria não entende. Uma profissão a qual era a única que eu poderia seguir.

                "Você vai pra lá pra quê? Pra sofrer?"
                Não sei. Mas vou, principalmente, porque é meu destino.
                "E o que você aprendeu depois desses 5 anos?"

Aprendi o que é fome, aprendi o que é frio, aprendi o que é dor. Descobri quanto valem exatos 5 minutos de sono e um pedaço a mais de carne. Entendi que nada cai do céu a não ser a chuva. Que banho quente é luxo, que a coletividade não é fácil. Aprendi que tudo tem um preço e que, normalmente, as coisas não são baratas. Aprendi o que é saudade e que ela dói. Descobri que grandes homens também choram e que mochilas são pesadas. Aprendi que para uma boa noite de sono não preciso nem de coberta nem de travesseiro. Aprendi que eu sempre tive tudo demais.

                "E você realmente acha que isso valeu a pena?"

Claro! Porque também aprendi que família não é só a de sangue. Que eu tinha irmãos que não conhecia. Que alguns eram negros, outros ruivos, índios e até estrangeiros. Descobri que sempre tem alguém melhor do que eu em tudo, que existe um lugar em que o rico e o pobre são iguais. Aprendi que, se eu cair, alguém me levantará. Aprendi que se eu chamar, alguém me responderá. Que, se me faltar comida, alguém dividirá sua marmita comigo. Aprendi que não importa o nome que uma pessoa dá para Deus. Que não importa de onde você veio. Aprendi que se eu quiser eu posso, e se eu posso eu faço. Aprendi que o cara do meu lado me respeita e que eu lhe devo o mesmo respeito. Aprendi, também, que ando grandes distâncias e que não preciso mais do que 3 horas de sono por dia. Aprendi que consigo carregar peso por horas. Aprendi que a saudade fortalece. Aprendi a dividir, a dar, a errar e a assumir o que faço. Aprendi a não mentir. Aprendi a ser responsável e o valor de uma amizade verdadeira. Aprendi a dizer "Sim, Senhor" quando não queria. Aprendi a cumprir ordens.

                 "E por que hoje você chora?"

Porque tudo isso tinha um propósito e, hoje, ele se cumpriu. Eu sempre quis mostrar para mim mesmo que eu podia. Eu sempre quis mostrar para minha família quem eu era. Mas, hoje, principalmente, eu choro porque ouvi o que mais batalhei para escutar. "ESTAMOS ORGULHOSOS DE VOCÊ!"

Aspirante de Infantaria Valdir Campelo - Turma "Sesquicentenário da Batalha do Tuiutí" - 2016


Fonte: Exército Brasileiro
AMAN realiza cerimônia de declaração dos novos Aspirantes AMAN realiza cerimônia de declaração dos novos Aspirantes Reviewed by AJ Mesquita on 15:31:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Facebook

Tecnologia do Blogger.